Será que sofro de esquizofrenia?



Bom senso, autocontrole, noção de certo e errado.

Acho que estou aprendendo a viver.
É engraçado como a vida nos deixa viver.
Afinal sou proibido de que?

Quem somos?

Somos as leis?
Somos os anciões?
Somos as historias do passado?

Eu sou o inicio o meio e o fim da minha própria vida?

Vamos dizer que sim!
Que eu seja o dono da minha vida, que eu decida meu presente e futuro.
Que deus não tem influência sobre minha vida!
Vamos dizer que deus não existe!

Deus não existe!

Eu, e o eu interior estamos no comando agora.
Nada nos impede de nada.
Mas ainda eu tenho bom senso, auto-controle e noção de certo e errado.

Será que a parte obscura da minha mente não vai me dominar?
Será que conseguirei ser um bom homem?
Será que meus desejos e meus instintos mais insanos hão de se acomodar?
Afinal, eu tenho bom senso!

Eu tenho o controle.
Sou um ser perfeito.
Sou uma obra valiosa do acaso com o inicio a cerca de 13,7 bilhões de anos atrás.
Uma verdadeira obra de arte esplendorosa.

Big Bang, aqui estou!
Sem saber pra onde ir.
Sem saber pra que existir.
Mas ainda eu tenho o autocontrole!

Pra que de fato serve autocontrole?
Eu sou livre! Sou obra do acaso!
Tenho que me controlar de que?
Sou uma boa pessoa.
Mancadas, erros pra mim não existem, sou perfeito!

Não as leis!
Não aos conselhos dos anciões!
Pra que serve as histórias do passado?
Eu sou o inicio o meio e fim da minha própria vida!

Na verdade acho que sou louco, esquizofrênico.
Se sou louco, posso fazer loucuras, não tenho autocontrole, ou tenho?
A partir de hoje não farei minhas necessidades fisiológicas.
Será que autocontrole dessa forma me serve de alguma coisa?

Ok! Mas ainda tenho noção de certo e errado!

Será que matar uma formiga é o mesmo que matar um homem?
Formiga é um ser irracional!
O homem é racional!
Mas quando mortos, irracionais e racionas apenas são pó, nada!
Não é certo matar uma formiga e nem um homem, pois somente deus pode dar ou tirar uma vida!
Não posso me esquecer que partimos para o principio que deus não existe.
Quase me esqueci que deus não existe!

É certo matar uma mosca, uma barata, uma galinha, um porco, um boi, um peixe um homem ou algo com vida?
Sinto-me completamente irracional agora.
O que é certo?
O que é errado?

Quem sou eu, sem quem me criou?
O que é certo e errado se eu sou obra do acaso?
Quem pode me ensinar autocontrole?
Será que eu, “homem”, sou bom ou ruim por simplesmente evoluir de um ser irracional a um ser racional?
Se nossa origem evolutiva se iniciou dos Australopithecus, ou seja, primatas ou macacos, éramos irracionais?
Então nossa evolução serviu para nos ensinar como podemos ser bons e ruins?

Quero voltar a ser primata!
Quero voltar a ser irracional!
Nascer, crescer, multiplicar e morrer!

Talvez agora faça sentido bom senso, autocontrole e noção de certo e errado!
O problema esta na evolução!

Ainda não evoluímos o bastante?
Evolução será um processo constante?
Evoluímos cada dia, e o bom senso, auto-controle e noção de certo e errado estão perdidos no tempo com nossa irracionalidade ou são evoluídos de acordo com nossa evolução?

Esta ficando para traz toda moral, e todos os ensinamentos dos anciões?
É melhor aprender de onde viemos com o nosso passado ou com nosso futuro?
Afinal, o inicio é presente e passado?
Quem pode nos mostrar o inicio?

As histórias dos anciões!
As historias dos esquecidos!
A vida dos perdidos! Ou a morte de um Deus?

Sabe, é incrível como me sinto melhor.
Acho eu, que estou encontrando algum sentido.
Estou passando a ver com melhor clareza bom senso, autocontrole e noção de certo e errado.

É claro que não poderia me esquecer de Charles Darwin!

Não posso esquecer dele!
Sou um simples primata pensador que ainda se recorda de seus perdidos.

Revolucionário, um grande homem.
Nosso mundo erá cego até à publicação do livro de Charles Darwin, A Origem das Espécies, detalhando a teoria de evolução por seleção natural.Seu trabalho levou rapidamente à aceitação da evolução pela comunidade científica.
Na década de 1930, a seleção natural Darwiniana, foi combinada com a hereditariedade mendeliana para formar a síntese evolutiva moderna, em que foi feita à ligação entre as unidades de evolução e o mecanismo de evolução.
Esta teoria com um grande poder preditivo e explanatório tornou-se o pilar central da biologia moderna, oferecendo uma explicação unificadora para toda a diversidade da vida na Terra.

Realmente me sinto lisonjeado em conhecer mais da vida atraves de Darwin!

Pois antes de Darwin a evolução ainda estava em processo?
Ou será que ainda estamos evoluindo?
Ou será que já evoluímos o bastante?

O interessante é que algum dos relatos da história escrita mais antiga do mundo fala de um homem, “Jó” que falará com um ser superior.
Algo que tinha total poder sobre sua vida seu destino sobre o bem e o mau.
O Livro de Jó ou Job é um dos livros sapienciais do Antigo Testamento e da Tanakh. É considerada a obra prima da literatura do movimento de Sabedoria. Também é considerada uma das mais belas histórias de prova e fé.

Jô falara com algo perfeito, como um criador!
Mas Jó ainda não estava evoluindo? Ele ainda era um humilde neandertal, homo sapiens?
Um ser irracional que falará com o nada. Como um esquizofrênico?

Acredito na evolução da forma que ela é contada?
Acredito em um deus que não posso ver?
Acredito nas historia dos anciões?
Acredito nas historias das religiões?

Será que tenho que fazer como a comunidade científica de décadas passadas, que acreditaram fielmente em teorias de um ser em evolução (Darwin) como eu?
É incrível como tenho que acreditar que minha vida é baseada em uma teoria implantada sobre nossas mentes na década passada.
Os escritores biblícos tiveram peito para dizer que suas histórias é a verdade.
Que suas histórias são eternas e infinitas e que qualquer verdade a qual você queira encontrar esta em seus livros.
Que audácia!
Que loucos!
Que prepotentes!
Que seres evolutivos espertos.


Inventaram as histórias mais vendidas do mundo.
Inventaram as histórias mais ouvidas do mundo.
O incrível é que eles não tinham nenhum tipo de tecnologia, eram homens em processo evolutivo primário. Mas eles conheciam coisas sobre o inicio e o fim da vida, sobre a terra e tudo que nela existia.
Ou enganam a maior parte do planeta?

Eu acredito na teoria de Charles Darwin?
Que não sou algo perfeito como o mural Guernica de Pablo Picasso, criado pelas mãos do criador?

Que meu bom senso meu autocontrole, minha noção do certo e errado é obra do acaso?
Sinceramente estou perdido.
Estou sem rumo agora.

Deus existe.

Um dia é como mil anos.
Sete dias, é como sete mil anos.
Essa é a primeira historia que conheço de deus.
Sua primeira aparição.
No principio criou deus o céu e a terra.
Big bang a semente foi plantada!!!
E deus?
Quem o criou?
Quem o formou?

Criou deus o homem a sua imagem e semelhança.
Sou parecido com deus, mas não sou igual a deus?
É como olha uma obra desconhecida de Picasso e ter a certeza de quem a pintou?

Adão e Eva?
Ser criado formado, moldado, receber um sopro de vida, como uma respiração boca a boca de quem esta a beira da morte.
Recebe fôlego de vida é a verdade?
O interessante que deus através de seus escritores diz que tudo que ele fez é bom.
Havia uma arvore do conhecimento do bem e do mal!
O bom, a eternidade, a perfeição não foi suficiente para o homem?

E nós os humanos, Adão e Eva, buscamos o mal?
Começo entender os escritores da bíblia, tudo que deus fez realmente é bom, o problema esta na evolução!
Pois se partimos para o principio que deus é aquele ser estupendo, irreal, perfeito, grandioso, onipotente, onipresente, onisciente, e juntarmos suas história as historias dos grandes homens estudiosos da vida, veremos que uma arvore não nasce sem sementes, então deus com sua espantosa grandeza, criou a semente da origem da vida, BIG BANG.

Eu louco!

Mas sei que sinto algo em mim, que é muito mais forte.
Algo grandioso, que limita o meu “homem interior”, que me faz ter amor.
Algo que me faz esquecer minhas insanidades.
Algo que faz com que eu seja bom, mesmo com o mal.
Algo que faz com que eu tenha controle de coisas que eu não tenho autocontrole.
Algo que faz com que meu peito se encha de alegria, mesmo na ausência da vida.
Algo que faz com que a morte se transborde em alegria.
Algo que me faça ver o que eu não via.
Algo que me faça ter o que eu não tinha
Algo que faça dor se tornar fantasia.
Algo que faça com que me chame de louco se tornar minha maior alegria.

Será que preciso de teorias?
Será que preciso de suas fantasias?
Será que você não esta feliz com minha alegria?
Ou será que você quer encontrar uma felicidade como a minha?

Talvez seja melhor você buscar nas teorias.
Pois de louco ninguém te chamaria.

E você dirá: Lá vem esse louco dizer que Deus existira.
Que só Deus te da alegria.
Que só Deus te amaria.

Você se lembra que no inicio do texto partimos para o principio que deus não existira!
Então, Algo ou seja esse Deus seria bom senso, autocontrole e noção de certo e errado! Não seria?
Não esta certa minha teoria?

Não disse que Deus existia.
Disse de algo que me traz harmonia.
Disse de algo que não é teoria, e sim minha maior alegria.
De algo que posso ver, posso sentir, posso ouvir.
Você por acaso é psiquiatra para entender de esquizofrenia?

Klinger m. (não sou teólogo, nem biólogo, cientista ou astrólogo, não escrevo certo nem errado. Afinal, sou obra do acaso?)

1 comentários:

Eliane V. disse...

Queridoooo...que texto enorme!!!
Gostei, viu? Você tá se tornando um grande escritor!!!Hehe...
Bjus